ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Taison deve ser anunciado pelo Inter e volta ao Clube após 11 anos


Na lista de 50 nomes que o Inter enviará à Conmebol até o final de semana com os inscritos para a fase de grupos da Libertadores, estará Taison Barcellos Freda. E no lugar destinado ao camisa 10. O atacante de 33 anos foi liberado pelo Shakhtar Donetsk e assinará seu retorno ao Beira-Rio antes do final original de seu vínculo na Ucrânia, previsto para junho. A antecipação permitirá a Miguel Ángel Ramírez contar com o jogador a partir da segunda rodada, em 27 de abril.


Taison e o treinador já conversaram, inclusive. Na quinta-feira (15), no final da manhã (horário brasileiro), eles trocaram mensagens. O atleta comunicou ao técnico sobre sua chegada, prevista para a semana que vem, e que, por estar atuando com o time sub-20 do Shakhtar, está pronto para jogar imediatamente.


Taison está com os jovens por uma questão disciplinar. Ele discutiu com o técnico Luís Castro e foi afastado. Apesar desse mal-estar, não teve mancha em seu status de ídolo. Por isso, antes do anúncio oficial de sua saída, receberá uma homenagem do Shakhtar, clube pelo qual conquistou seis vezes o Campeonato Ucraniano e foi duas vezes eleito o melhor jogador do país. Encerra sua história no Leste Europeu com 299 partidas e 15 títulos em oito temporadas.


O Inter passou o dia evitando confirmar a informação. Isso faz parte da estratégia, traçada em comum acordo com o Shakhtar, de não antecipar qualquer anúncio. Ele só será apresentado depois desta despedida.


Apesar de ter um déficit superior a R$ 90 milhões no ano fiscal de 2020, a contratação de Taison não será tão pesada para os cofres colorados. Como foi encerrado seu contrato com o Shakhtar Donetsk, não há custos para trazê-lo a Porto Alegre. O investimento será em luvas e salários. O atleta aceitou reduzir seus vencimentos na comparação com o que recebia na Ucrânia, ainda que esteja em alto padrão no futebol brasileiro.


Mas como não haverá o gasto para contratá-lo, a engenharia finaneira é mais simples. O clube liberou Abel Hernández para acertar com o Fluminense e Rodinei já foi informado que não terá empréstimo renovado, visto que Heitor tem dado boa resposta e Saravia está em fase final da recuperação da ruptura dos ligamentos cruzados do joelho. O salário de Taison será bem próximo ao que custavam Abel e Rodinei.


Apesar disso, o clube gaúcho corre contra o tempo com a documentação do jogador. Ele precisa estar na lista até segunda-feira, data-limite para a inscrição na Libertadores. Mesmo que não esteja com nome publicado no BID da CBF, é necessário ter concluído a transferência para estar apto a disputar a competição continental.


Como a tendência é de que chegue em Porto Alegre apenas no início da semana que vem, não viajará a tempo para enfrentar o Always Ready-BOL, em partida marcada para terça-feira, em Potosí, na Bolívia. Assim, será preparado para estrear contra o Táchira, às 19h15min de 27 de abril, no Estádio Beira-Rio.


Taison deixou o Brasil em agosto de 2010, poucos dias depois da conquista da Libertadores. Na ocasião, foi vendido por 8 milhões de dólares ao Metalist, da Ucrânia. Seguiu no país, transferido para o Shakhtar e ajudou a mudá-lo de patamar, sendo a maior força do Leste.


Fonte: GauchaZH

VEJA TAMBÉM