ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Ypiranga começa vencendo, tem jogadores expulsos e toma a virada contra o Londrina

Com o placar de 3 a 2 contra, o time de Erechim está na última colocação do grupo D da série C do Campeonato Brasileiro


Créditos: YFC / Giramundos.Futebol / Ilair Júnior

Gols relâmpago, briga em campo, expulsões e uma vitória épica do Londrina sobre o Ypiranga-RS, que terminou o jogo com oito jogadores em campo, na partida deste domingo (20), pela segunda rodada da Série C, em Erechim. Os gols de Caprini aos 11 e 12 minutos do primeiro tempo poderiam ter definido a vitória do time gaúcho, que não esperava (ou planejava) o que iria ocorrer. O time perdeu, ainda no primeiro tempo, Muriel, por expulsão, e guardava muito mais emoção para o segundo tempo, que teve mais duas expulsões, confusão e briga dentro de campo, além de três gols do Londrina, com direito a virada aos 50 minutos de jogo. Samuel Gomes e Igor Paixão fizeram os gols quando tinham 11 jogadores, e o Ypiranga-RS se defendia com oito. Mas não foi possível, e a virada em campo também influenciou muito na tabela.


Como fica?


O Ypiranga-RS estava comemorando sair da lanterna - sem pontos - para a segunda posição mas a virada do Londrina o deixa em situação complicada. São dois jogos na segunda fase sem marcar pontos. O Londrina sobe para a segunda colocação, com quatro pontos, atrás do Remo pelos critérios de classificação


Gols e expulsão


O Ypiranga-RS abriu em 2 a 0 a partida com 12 minutos de jogo, com Caprini marcando os dois gols, um aos 11 minutos e outro no minuto seguinte. O atacante fez o primeiro recebendo a bola na meia lua, em frente à area, chutando com força e bem colocado. Abriu o placar e ainda ganhou moral para, na jogada seguinte, chegar na linha de fundo e mandar para as redes mesmo sem ângulo. Gol, Ypiranga na frente e Londrina batido? Tem mais jogo. Logo em seguida Muriel foi expulso tomando o segundo amarelo, e o time de Erechim fica com um a menos. Na sequência, o artilheiro Caprini sentiu e saiu. Mas o que parecia ser o momento de virada do Londrina, do controle de jogo, ficou mais para que o time gaúcho segurasse e até tivesse mais chances de gols.


Mais gols e mais expulsões


O segundo tempo foi com o Ypiranga-RS mantendo o mesmo time desde o início e controlando o jogo até os 21 minutos, quando Samuel Gomes sofreu pênalti, e Adenílson descontou para o Londrina. Logo na sequência começou a confusão e que definiria o placar. Gedeílson foi derrubado na área com um empurrão por Zé Mario, que levou o segundo amarelo e foi expulso. A decisão do árbitro (que ainda fez tudo isso, mas não deu pênalti) motivou invasão de campo e até agressão a ele, que viu (e sentiu) o chute de Neto Pessoa. Expulso também. O Ypiranga-RS ficou com oito jogadores e muito bate-boca depois, o jogo reiniciou com 13 minutos de acréscimo, e o Londrina desesperado em busca de um gol, o Ypiranga-RS totalmente fechado tentando evitar, mas que não foi suficiente. Samuel Gomes marcou o seu já nos descontos e Igor Paixão virou o jogo aos 50 minutos.


Técnico expulso


O Ypiranga-RS tomou quatro cartões vermelhos até o fim do jogo. Três para jogadores e o quarto para o técnico Celso Teixeira, que foi advertido desde o início do jogo, tomou o amarelo e foi à loucura em meio à confusão generalizada do jogo. Tomou o vermelho e acabou expulso sem deixar de fazer a última cena, quando foi empurrado para fora de campo pelos seus jogadores, para que a partida fosse retomada.


Próximos jogos


O Ypiranga-RS volta a campo no próximo domingo (27) contra o Remo, em Belém, às 18h.


Fonte: ge

VEJA TAMBÉM