ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Programas da Secretaria da Agricultura do RS reduzem impacto da estiagem

A expectativa é de o Estado ter a segunda maior safra da história, segundo a Emater, conveniada da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). No entanto, os efeitos do La Niña devem ter seus reflexos na lavoura gaúcha, com pouca chuva e previsão de estiagem, principalmente a partir de novembro.


Através de seus diferentes departamentos, a Seapdr desenvolve ações permanentes de combate à estiagem para proporcionar aumento da produção. Nos períodos mais críticos, ações pontuais são direcionadas ao produtor.


Entre os programas estão a implantação de redes de água, a construção de açudes, a perfuração de poços e o estímulo ao aumento da área irrigada.

“Nós sabemos das dificuldades que os produtores gaúchos vêm enfrentando. Tivemos uma severa estiagem no início deste ano, na sequência o agravamento da pandemia, e mesmo assim os agricultores mostraram a sua força, continuaram produzindo, e ajudaram a garantir o abastecimento. Desde o início do ano intensificamos programas existentes na Agricultura, quase triplicamos o número de poços perfurados se compararmos à 2019, demos continuidade na construção de micro açudes e inovamos com a criação da Câmara Temática da Irrigação, visando incentivar o aumento da área irrigada no Estado e diminuir a burocracia para a instalação de pivôs”, destaca o secretário Covatti Filho.

Um dos programas da secretaria é o de construção de poços tubulares profundos. Neste ano, até outubro, foram perfurados 69 poços e realizadas sete limpezas, atendendo a 5.320 famílias em diferentes regiões. Em 2019, foram perfurados 37 poços e realizadas duas limpezas.

O programa Segunda Água promove o acesso à água, visando à produção agrícola no meio rural por famílias em situação de vulnerabilidade social, com recursos do Ministério da Cidadania. Em 2019 e 2020, foram construídos 557 microaçudes para irrigação e piscicultura, beneficiando 557 famílias, em municípios da Região Sul e no Vale do Rio Pardo.


Também foram entregues 339 kits de irrigação por gotejamento para famílias que desenvolvem o cultivo de hortaliças. Nestes dois anos, o investimento soma R$ 3,2 milhões.


Até dezembro, o programa deve construir mais 150 microaçudes e distribuir mais 200 kits de irrigação por gotejamento nos municípios de Passa Sete, Segredo, Ibarama, Tunas, Boqueirão do Leão, Sinimbu, Pelotas e São José do Norte.


O Programa de Apoio à Ampliação da Infraestrutura Rural construiu, até o momento, 289 microaçudes, atendendo 289 famílias em 29 municípios. Em 2019, foram construídos 551 microaçudes, beneficiando 551 famílias em 73 municípios.


O programa Redes de Água tem por objetivo ampliar e qualificar o acesso e o uso da água. Neste ano, sete obras são licitadas para poços e rede de distribuição de água, totalizando R$ 6,5 milhões. Cerca de 500 famílias assentadas da reforma agrária devem ser beneficiadas. Em outubro, foram liberados recursos para construção de duas redes de adutoras no valor de R$ 1 milhão. A licitação está em fase de instrução.


O programa Água para Todos, desenvolvido em convênio com o Ministério da Integração Nacional, está em fase de conclusão de um sistema de abastecimento de água em Hulha Negra, que vai beneficiar 200 famílias. Está prevista também a conclusão de duas adutoras no município de Iraí e instalação de um poço na Aldeia Missão no mês de novembro.


O programa Mais água mais renda, que busca a redução do déficit hídrico passa por ajustes. De 2019 até setembro de 2020 foram aprovados 377 projetos, equivalendo a um acréscimo de 9.632 hectares de novas áreas irrigadas, atreladas a um total de 244 hectares de área alagada, envolvendo a construção, ampliação e regularização de 314 reservatórios hídricos.


Desde o início do programa, os 3.498 projetos repercutiram em área irrigada implantada de 91.100 hectares, duplicando a área irrigada de sequeiro no estado.


Em todas as regiões do Estado, foram estabelecidas forças-tarefa da Emater/RS, a fim de atender as solicitações de vistorias de Proagro, nas lavouras financiadas pelo Crédito Rural. Até o momento, já foram realizadas mais de 10 mil vistorias em lavouras de soja, e mais de 6,1 mil vistorias no milho. A totalidade de solicitações em todas as culturas e hortigranjeiros ultrapassa a 17,5 mil vistorias no Estado.


Outras ações que a Secretaria da Agricultura desenvolve voltadas ao combate à estiagem:

  • Programa Pró-Milho, lançado neste ano, prevê a capacitação de técnicos e produtores, incentivo à produção e intensificação da assistência técnica

  • Criação da Câmara Temática da Irrigação, em maio

  • Projeto Sistema de Monitoramento e Alertas Agroclimáticos para o Rio Grande do Sul (Simagro), com implantação de 20 estações m eteorológicas. Os locais para a instalação dos sensores foram determinados para melhor adensamento da rede de observações, e a necessidade de informações agroclimáticas, para apoio de pesquisas desenvolvidas pelo Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária.

A secretaria disponibiliza diversas publicações, como resultado de pesquisas, recomendações, tecnologias, análises, que possuem relação com o tema da estiagem, recursos hídricos, zoneamento agroclimático, conservação do solo, entre outros.


Mais informações:

Fonte: Ascom Seapdr

VEJA TAMBÉM

1212.png
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone Spotify

Radio Sideral Ltda. © Copyright 2020. Desenvolvido por Produuza Web