top of page

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Micro e pequenas empresas movimentam R$ 839 milhões em vendas online no terceiro trimestre de 2023

De acordo com um levantamento realizado pela Nuvemshop, plataforma para criação de lojas virtuais, as micro e pequenas empresas (PMEs) registraram um aumento de 20% nas vendas online no período de julho a setembro de 2023, em comparação ao mesmo período do ano anterior. O valor movimentado pelas PMEs chegou a R$ 839 milhões, enquanto em 2022 esse número foi de R$ 699 milhões.

O estudo também revelou um aumento de 22% no volume de pedidos online, passando de 2,7 milhões para 3,4 milhões no terceiro trimestre deste ano. Os setores que mais se destacaram foram Moda, com R$ 297 milhões em vendas, Saúde & Beleza, com R$ 74 milhões, e Acessórios, com R$ 57 milhões. O setor de Casa & Jardim apresentou o maior crescimento, com um aumento de 62% em relação a 2022, totalizando R$ 41,5 milhões em vendas.

O estudo também apontou que os segmentos mais explorados pelas micro e pequenas empresas são Moda (30%), Acessórios (17%) e Casa & Decoração (10%). Além disso, 41,5% dos lojistas preferem trabalhar com revenda de produtos nacionais, enquanto 35% têm fabricação artesanal própria.

Enio Pinto, gerente de relacionamento com o cliente do Sebrae Nacional, destacou a importância das micro e pequenas empresas para a economia brasileira, afirmando que esses negócios movimentam um terço do PIB e são responsáveis por mais de 50% dos empregos formais no país.

Segundo o Sebrae, no primeiro semestre de 2023, foram criados 868,8 mil pequenos empreendimentos no Brasil, incluindo microempresas, empresas de pequeno porte e microempreendedores individuais (MEI). As microempresas e empresas de pequeno porte registraram a abertura de 183,1 mil novas empresas nos seis primeiros meses do ano, o melhor resultado dos últimos três semestres.

Apesar do crescimento no número de micro e pequenas empresas, ainda existem desafios para os empreendedores na hora de abrir um negócio, como a burocracia e a exigência de garantias. Roberto Camilo, empresário brasiliense, ressaltou as dificuldades enfrentadas pelos jovens empreendedores que não possuem imóveis em seus nomes e têm dificuldades para obter fiadores.

Os dados mostram que as micro e pequenas empresas estão se adaptando ao ambiente digital e conseguindo impulsionar suas vendas online, mesmo diante dos desafios enfrentados.


Comentários


VEJA TAMBÉM

bottom of page