ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Inter atinge maior jejum de títulos no Gauchão em 30 anos


Foto: Eduardo Deconto/ge

Uma derrota em Gre-Nal decisivo, por si só, já é motivo de sobra para frustração. Mas o Inter se obriga a digerir bem mais do que o vice-campeonato do Gauchão após o empate em 1 a 1 com o Grêmio neste domingo, na Arena.


O Colorado chega ao quinto ano seguido sem comemorar o título do Campeonato Gaúcho. E vive o seu maior jejum em estaduais em mais de 30 anos.


Mais exatamente, desde 1990. À época, o Inter assistiu ao maior rival, Grêmio, enfileirar o hexa do estadual. A hegemonia gremista só foi quebrada pelos colorados com o título em 1991.


Exatos 30 anos depois, o Inter se obriga a conviver com uma seca de títulos que perdura desde 2016, em momento de soberania estadual. Na temporada em que amargou o único rebaixamento na história do Brasileirão, o Colorado conquistou o hexa no Campeonato Gaúcho.


São cinco anos sem ser campeão desde então, com três vice-campeonatos – dois deles nos pênaltis. O Inter amargou derrotas nas penalidades para o Novo Hamburgo, em 2017, e para o Grêmio, em 2019.


Em 2018 e em 2020, a equipe sequer chegou à final, pois foi eliminado antes justamente para o maior rival. Primeiro, caiu nas quartas de final. Depois, no ano passado, com derrota na decisão do segundo turno.


Jejuns do Inter no Gauchão:

  • 7 anos: 1 vez (1962 - 1968)

  • 6 anos: 3 vezes (1985-1990, 1928-1933 e e 1919-1926*)

  • 5 anos: 3 vezes (2017-2021, 1956-1960 e 1935-1939)

  • 4 anos: 2 vezes (2017-2020 e 1998-2001)

  • *O campeonato não foi disputado em 1923 e 1924

O maior jejum em três décadas causa indignação a todos no ambiente do clube. Em entrevista coletiva após o clássico deste domingo, o presidente Alessandro Barcellos assumiu que é preciso trabalhar estas questões internamente para solucionar problemas e voltar a conquistar o estadual.


"Sinceramente, vejo a indignação do vestiário que perde este título importante. A indignação é de todos. Viveram na carne as dificuldades. Sentem na pele, são profissionais e vivem o Inter. Precisamos tratar das questões internamente. Cabe a nós tomarmos as melhores decisões para vencer Gauchões e Gre-Nais", afirma Barcellos.


O clube viveu jejuns semelhantes apenas duas vezes na história: 1956-1960 e 1935-1939. A maior seca do Inter no Gauchão veio entre 1962 e 1968, com sete anos sem ser campeão. Mas o Colorado se recuperou e enfileirou o octa entre 1969 e 1976. Até hoje, a maior sequência do estadual.


Após o vice no Gauchão, o Inter volta o foco à Libertadores, com a missão de garantir a primeira colocação do Grupo B. O Colorado recebe o Always Ready nesta quarta-feira, às 19h, pela última dorada da fase de grupos. Precisa vencer para assegurar a liderança.


Fonte: ge

VEJA TAMBÉM