ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Grêmio volta a golear o Aragua e confirma vaga nas oitavas da Sul-Americana


Foto: Lucas Uebel / Grêmio

O Grêmio precisava apenas cumprir o protocolo na Venezuela na noite desta quinta-feira. Precisava apenas de um ponto, mas voltou com três. Mais uma vez, se impôs diante do frágil Aragua e venceu por 6 a 2 em Caracas. Com o resultado, o Grêmio garantiu matematicamente a classificação às oitavas de final da Sul-Americana. O adversário será conhecido por sorteio, um dos terceiros colocados das chaves da Libertadores.


No primeiro tempo, em frango do goleiro, Léo Chu abriu o placar. Depois, Ricardinho, de cabeça, fez o segundo. O Aragua chegou a descontar com Stephens, mas Darlan fez o terceiro logo em seguida. Depois, Pepê entrou e fez o quarto. No fim, García marcou para o Aragua, e Elias marcou duas vezes e fechou o placar.


Agora, o Grêmio volta as atenções para a final do Campeonato Gaúcho. No domingo, recebe o Inter, na Arena, às 16h, pelo segundo jogo da decisão estadual. O Tricolor joga por um empate para ser tetracampeão. Na próxima quinta-feira, dia 27, cumpre tabela pela última rodada da fase de grupos da Sul-Americana, diante do La Equidad, às 21h30min, fora de casa.


Primeiro tempo tranquilo


Classificado virtualmente às oitavas mesmo antes de entrar em campo, e com a decisão do Gauchão no fim de semana, Tiago Nunes levou apenas a garotada à Venezuela, para enfrentar os reservas do já eliminado Aragua. Ainda assim, proporcionou retornos importantes a serem observados, casos de Pinares e do lateral direito Vanderson, junto com os jovens do Tricolor. O meia Jean Pyerre ficou no banco de reservas.


O Grêmio optou por diminuir o ritmo do jogo. Controlou e, se tocou muito a bola na defesa nos minutos iniciais, também praticamente não correu riscos diante do frágil time venezuelano.


E os gremistas abriram o placar em um lance que demonstrou a fragilidade técnica do Aragua. Leo Chu recebeu bola escorada por Cortez, na intermediária esquerda. Despretensiosamente, ele arriscou. Não foi forte mas, ainda assim, o goleiro Gil aceitou um frango: a bola passou por baixo das pernas e morreu no fundo do gol, no 1 a 0 para o Tricolor.


Com o placar favorável, não demorou muito para a diferença técnica se agravar. O Grêmio seguiu investindo pela esquerda, onde o jogo fluiu mais na etapa inicial, e pelo setor em que o Tricolor mais trocou passes. Em escanteio, Cortez cobrou com precisão, para Ricardinho subir mais alto e fazer 2 a 0, de cabeça.


Em vantagem, restou ao time rodar a bola. Gastou o relógio e controlou a partida, tocando especialmente no campo de defesa. O Aragua pouco pôde fazer. Muito limitado, apenas observou o Grêmio administrar o tempo até o intervalo em 2 a 0 para o Tricolor.


Goleada ao natural


Com a vantagem construída, Tiago Nunes optou por fazer testes. Logo no intervalo, colocou Jean Pyerre na vaga de Pinares, na tentativa de alterar a característica do setor de meio campo. Mas foi o Aragua quem chegou ao gol, logo no início da etapa final, em jogada isolada. Stephens recebeu na entrada da área, limpou e arriscou de muito longe, sendo muito feliz na finalização logo aos 3 minutos, descontando para os donos da casa.


Não demorou muito para o Grêmio reagir, cinco minutos depois. De novo, em jogada pela esquerda, com participação de Bruno Cortez. Ele soltou para Leo Chu, que centralizou bola para Darlan. Pisando na área, o volante finalizou forte, fazendo 3 a 1.


Novamente com o placar elástico, mais alterações. O atacante Pepê, já em processo de despedida antes de se apresentar ao futebol português, recebeu chance do técnico Tiago Nunes, no lugar do apagado Gui Azevedo. Victor Bobsin também foi testado na volância.


O Grêmio encontrava muita facilidade para trocar passes e, assim, chegou ao quarto gol. De novo pela esquerda, após bola que cruzou por toda a intermediária. Pepê apareceu na segunda trave para complementar para as redes e fazer 4 a 1 para o Grêmio. No fim, o Aragua fez mais um com García.


Nada que atrapalhasse a confirmação da vitória, porque Elias ainda marcou duas vezes, já nos acréscimos. Primeiro, Léo Chu o acionou em velocidade. Ele fuzilou para vencer o goleiro. Um minuto depois, foi Pepê quem arrancou e deu passe para, colocado, fechar o placar em 6 a 2, resultado que levou o time matematicamente às oitavas da Sul-Americana.


Copa Sul-Americana - 5ª rodada

  • Aragua - 2

  • Yosmel Gil; Rivillo (Acuña), Farreras, Trías e Manríque; Guerrero (Álvarez), Arias (Juan Garcia), Calderón, Mcintosh (Duche) e Febles (Arace); Stephens. Técnico: Enrique Garcia

  • Grêmio - 6

  • Chapecó; Vanderson, Paulo Miranda, Rodrigues e Cortez; Fernando Henrique (Bobsin), Darlan (Victor Ferraz), Pinares (Jean Pyerre), Gui Azevedo (Pepê) e Léo Chu (Elias); Ricardinho. Técnico: Tiago Nunes

  • Gols: Léo Chu (19/1T) e Ricardinho (26/1T), Stephens (3/1T), Darlan (8/2T), Pepê (24/2T), García (43/2T); Elias (46, 48/2T)

  • Cartões amarelos: Acuña (Aragua); Ricardinho Victor Bobsin e Vanderson (Grêmio)

  • Local: Estádio Olímpico, em Caracas (VEN)

  • Data e hora: 20/05, às 21h30min.

Fonte: Correio do Povo

VEJA TAMBÉM