ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Grêmio não fecha consenso sobre Felipão e Renato e vai manter interino


A diretoria do Grêmio se reuniu hoje (5), um dia após demitir Tiago Nunes, para decidir o novo treinador do clube. Os nomes de Luiz Felipe Scolari e Renato Gaúcho foram analisados, mas não houve consenso. Sem acordo entre os dirigentes, a decisão foi por confirmar Thiago Gomes, técnico do time de transição, como interino da equipe.


Gomes, assim, comanda o Grêmio contra Palmeiras e provavelmente diante do Internacional. A busca por um treinador efetivo passa a ficar em segundo plano.


Aos 37 anos, Thiago Gomes está no Grêmio desde 2018 e na atual temporada já foi interino quando Renato Gaúcho deixou o clube. Ele comandou a equipe em duas partidas do Gauchão e outras duas da Copa Sul-Americana.


Nesta segunda-feira (05), Gomes comandou o primeiro treino após a saída de Tiago Nunes. Na terça, pela manhã, ele define o time que visita o Palmeiras em jogo da décima rodada do Brasileirão. A possibilidade de permanência para o Gre-Nal de sábado (11) existe.


Felipão foi o primeiro nome analisado pelo Grêmio, ainda no domingo à noite. Logo após a derrota para o Atlético-GO. Mas apesar da grande identificação, o experiente treinador encontrou resistência interna e foi perdendo força ao longo do dia. Renato Portaluppi, que deixou o cargo em abril depois de cinco anos, foi cogitado internamente.


O retorno de Renato agrada a diversos setores do clube, dentre eles parte do elenco e grupo de trabalho do dia a dia no CT. Na alta cúpula, porém, o fato da saída ser recente e o desempenho da equipe sob comando do ídolo ser ruim frearam a investida.


Ao longo da segunda-feira, o Grêmio nem chegou a abrir negociação com Felipão e Renato. Os dirigentes se reuniram duas vezes e uma manifestação oficial deve ocorrer na terça.


O Grêmio é lanterna do Campeonato Brasileiro, com dois pontos, e na quarta-feira (7) visita o Palmeiras em busca da primeira vitória no Brasileirão.


Fonte: UOL Esporte

VEJA TAMBÉM