ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Governo do RS divulga ordem prioritária de vacinação em profissionais de saúde

Governo do RS divulga ordem prioritária de vacinação em profissionais de saúde

Créditos: Divulgação / Palácio Piratini

O governo do Rio Grande do Sul divulgou, na terça-feira (26), a ordem prioritária de vacinação para profissionais da saúde que serão imunizados com a vacina de Oxford/AstraZeneca no estado.


Foram recebidas 116 mil doses no último domingo (24). Os lotes já foram distribuídos às 18 Coordenadorias Regionais da Saúde.


Veja a ordem:

  • Equipes de vacinadores volantes: Profissionais de saúde responsáveis pela vacinação de ILPI ou indígenas – ou ainda os primeiros profissionais de saúde;

  • UTI e CTI Covid-19: Considerar área fechada, ou seja todos os profissionais de nível superior, técnico, higienização, segurança, administrativo ou qualquer outro trabalhador da área da UTI e CTI;

  • Rede de Urgência e Emergência: Inclui Unidades de Pronto Atendimento, Serviço de Pronto Atendimento, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, inclui todos os motoristas que atuem em pronto atendimentos ou transporte de pacientes de demanda espontânea, área de higienização, segurança, administrativo, profissionais de nível superior, técnico ou médio;

  • Unidade de internação clínica para Covid-19: Inclui unidade de internação hospitalar clínica dos diferentes portes exclusivas para Covid-19. Todos os trabalhadores de saúde envolvidos: profissionais de saúde, trabalhadores das equipes de higienização, administrativo, segurança e transporte;

  • Ambulatórios exclusivo Covid-19 (ou preferencialmente Covid-19): Trabalhadores de saúde que atuam em atendimento ambulatorial ou atendimento domiciliar para pacientes com Covid-19 ou com sintomas de Covid-19, quer sejam ambulatórios de especialidades clínicas específicas ou ambulatórios primários como Unidades Básicas de Saúde, Postos de Saúde e equipe de atendimento domiciliar ou reabilitação para pacientes com Covid-19 ou com demanda preferencial de síndrome gripal ou sintomas respiratórios. Devem ser vacinados todos os trabalhadores do setor: todos os profissionais de diferentes categorias, nível superior, técnico e médio, administrativo, higienização, segurança e transporte. Priorizar unidades de saúde que atendam preferencialmente Covid-19 ou profissionais que realizem preferencialmente atendimento a Covid-19. Ou, ainda, profissionais que atuem em unidades de referência ou coleta de exames – swab nasofaríngeo e orofaríngeo - para casos suspeitos de Covid;

  • Coletadores de Swab nasofaringe e orofaríngeo: Coletadores de Swab nasofaringe e orofaríngeo alocados em Centros de atendimento Covid-19, Unidades Básicas de Saúde e ambulatórios com sala de coleta da rede assistencial;

  • Ambulatório de demanda espontânea ou Atenção Primária/Atenção Básica: Ambulatórios e unidades de saúde com atendimento ou avaliação de "sintomáticos respiratórios", Atenção Primária/Atenção Básica que realizem atendimento de demanda espontânea, Unidades Básica de Saúde, Postos de Saúde. Considerar área fechada, ou seja todos os profissionais de nível superior, técnico, higienização, segurança, transporte, administrativo ou qualquer outro trabalhador da unidade de saúde. Incluindo unidades de saúde prisional;

  • Serviços ou ambulatórios que prestam atendimento a pacientes imunossupressos: Clínicas de Hemodiálise, Quimioterapia ou Radioterapia, Cuidados Paliativos, Oncologia entre outros serviços que realizem assistência direta a pacientes com imunossupressão, quer seja em ambulatórios ou equipes de atendimento domiciliar;

  • Áreas não Covid-19 de hospitais e demais hospitais (não Covid-19);

  • Demais Ambulatórios e Pronto Atendimento não Covid-19 – incluindo a totalidade da Atenção Primária/Atenção Básica – ou seja todos as unidades e postos de saúde. Considerar área fechada, ou seja todos os profissionais de nível superior, técnico, higienização, segurança, transporte, administrativo ou qualquer outro trabalhador da unidade de saúde;

  • Consultórios, laboratórios e farmácias de instituições privadas: profissionais de saúde que realizam coleta de swab, e demais profissionais de saúde que realizam atendimentos eletivos ou assistência ao público em geral. As doses de vacinas só serão destinadas aos estabelecimentos privados descritos nesse item, após a vacinação dos profissionais de saúde da rede de assistência à saúde correspondente ao SUS ser concluída;

  • Demais profissionais de saúde: Profissionais de saúde liberais, estabelecimentos comerciais de saúde e outros locais que não tenham atividade assistencial direta a pacientes com Covid-19 ou suspeitos de Covid-19 serão vacinados, mas a circulação de pessoas não é um critério isolado para justificar a vacinação antes dos outros trabalhadores da saúde.

As 116 mil doses recebidas vão ser aplicadas neste momento. A segunda dose da vacina será aplicada em 12 semanas, quando há previsão de novo repasse dessa vacina por parte do Ministério da Saúde.


CoronaVac


O Ministério da Saúde repassou ao RS 341,8 mil doses da CoronaVac, na primeira remessa, e 53,4 mil na segunda, totalizando 395,2 mil. Porém, a Secretaria Estadual da Saúde disponibilizou 170,8 mil unidades aos municípios referentes à primeira dose, medida feita para garantir que todos os imunizados recebam as duas doses da mesma vacina dentro do período de 28 dias. O restante é considerado reserva técnica.


Fonte: G1 RS

VEJA TAMBÉM