ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Emater/RS-Ascar estima maior safra de trigo da história

No início desta semana (07/06), a Emater/RS-Ascar realizou um Café para a Imprensa para divulgar a Estimativa Inicial da Safra de Inverno 2022. De acordo com o levantamento apresentado no evento e o Informativo Conjuntural, produzido e publicado nesta quinta-feira (09/06) pelas gerências de Planejamento e Comunicação da Instituição, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), a estimativa inicial de cultivo de trigo para a safra 2022 indica a área de 1.413.763 hectares, significando uma elevação de 15,04% em relação à safra anterior.


A produtividade estimada é de 2.822 kg/ha, com uma produção projetada de 3.990.227 toneladas, a maior da história. A Safra de Inverno em geral, todos os graõs, também será a maior, com estimativa de cinco milhões de toneladas.


A semeadura está em fase inicial e, durante o período, foi realizada com moderação ou foi realizada em solo com umidade acima da ideal, o que provocou maior revolvimento e grande aderência de solos argilosos nos componentes das semeadeiras. A semeadura com alta umidade dificultou a uniformização da profundidade e a cobertura das sementes.


A estimativa inicial de cultivo de canola para a safra 2022 indica a área de 48.457 hectares, representando elevação de 27,4% em relação à safra anterior. A produtividade estimada é de 1.885 kg/ha, com uma produção projetada de 91.346 toneladas. Os cultivos são mais concentrados na região Oeste do Estado e estão em fase de implantação.


A estimativa inicial de cultivo de aveia branca para a safra 2022 indica uma área de 392.507 hectares, sendo 14,26% superior à safra anterior. A produtividade estimada é de 2.217 kg/ha, com uma produção projetada de 870.240 toneladas.


A estimativa inicial da área de cultivo de cevada para a safra 2022 é de 36.727 hectares, representando uma elevação de 0,84% em relação à safra anterior. A produtividade estimada é de 2.958 kg/ha, com uma produção projetada de 108.638 toneladas.


CULTURAS DE VERÃO

A colheita da soja alcançou 99% da área cultivada, 1% ainda está em fase de maturação para colher. Apesar do tempo sem chuvas durante a maior parte do período, a operação evoluiu pouco, condicionada pela elevada umidade presente nos solos e por aguardar a finalização de ciclo de alguns replantes realizados após o mês de janeiro. Outro fator que determinou a lentidão foi a presença de plantas espontâneas de inverno em meio às entrelinhas, principalmente azevém, que além de dificultar o processo mecânico de corte em razão do embuchamento de colheitadeiras, acarretou em maior dificuldade na diminuição de umidade dos grãos e aumentou o teor de umidade e de impurezas nas cargas de soja, elevando os descontos.


Mesmo com reduzido volume de chuvas registradas no período, a colheita do milho evoluiu lentamente para 95% dos cultivos. O avanço pouco expressivo foi causado pela alta umidade relativa do ar predominante, que dificultou a perda de umidade nas espigas. Outro fator é que, em algumas regiões, parte das estruturas de recebimento e armazenagem de grãos ainda está destinada exclusivamente à soja. As lavouras remanescentes localizam-se principalmente na região Centro e Sul do Estado, onde a operação é feita em forma mais escalonada, e no Oeste e Noroeste, onde houve replantio ou plantios em safrinha, após o período de estiagem.


A colheita de milho para silagem superou 95% da área destinada à produção no Estado. A expectativa de produtividade é de 28 t/ha, representando uma redução de 35% na expectativa inicialmente projetada. A colheita da safra 2021/2022 foi finalizada.


A cultura do feijão 2ª está com avanço rápido na colheita devido à pequena área cultivada e à grande disponibilidade de máquinas para a realização da operação. A expectativa atual de produtividade é aproximadamente 1.600 kg/ha, sendo superior à obtida em 1ª safra.


PREVISÃO DO TEMPO

A próxima semana terá frio e geadas no RS. Na sexta-feira (10/06), o ingresso de ar seco e frio provocará o declínio das temperaturas e áreas próximas ao Litoral; nos setores Norte e Nordeste, há possibilidade de chuvas fracas e isoladas. No sábado (11/06) e domingo (12/06), a presença do ar seco e frio manterá o tempo firme e as temperaturas baixas, com mínimas negativas em algumas áreas e formação de geadas na maioria das regiões. Na segunda (13/06) e terça-feira (14/06), o tempo firme e frio seguirá predominando em todo o Estado e ainda ocorrerão geadas no Planalto, Serra do Nordeste e nos Campos de Cima da Serra. Na quarta-feira (15/06), o tempo seco vai predominar, mas o frio perderá intensidade, e as temperaturas terão uma ligeira elevação. No decorrer do dia, a aproximação de uma área de baixa pressão vai aumentar a nebulosidade, e poderão ocorrer pancadas de chuva na Fronteira Oeste e na Campanha.


Os volumes de chuva previstos são baixos e deverão ser inferiores a 5 mm na maioria das regiões. Somente no Norte e no Extremo Sul, poderão ocorrer totais próximos de 10 mm em alguns municípios.


Fonte: Imprensa Emater/RS-Ascar

VEJA TAMBÉM