ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Dia de Campo apresenta alternativas para o aumento da produtividade



Foto: Imprensa UNIDEAU/Divulgação

A 15ª edição do Dia de Campo de Verão das Faculdades IDEAU, campus Getúlio Vargas e Passo Fundo, aconteceu no último sábado, dia 19. O evento reuniu acadêmicos, professores, produtores rurais e empresas do agronegócio para um momento de troca de conhecimento e aproximação com novos recursos tecnológicos da área agrícola.

“Como não conseguimos com que o solo se multiplique, precisamos produzir mais em menor quantidade de solo, e é para isso que estudamos. Também, para que aprendamos a lidar melhor com esses estresses hídricos que acontecem de tempos em tempos”, enfatizou o reitor, professor Flávio Carlos Barro, em sua fala de abertura.

Nesta edição, 16 empresas foram parceiras no desenvolvimento dos trabalhos de aperfeiçoamento teórico-prático, cujo intuito foi trabalhar com as culturas de verão, como a soja e o milho, a fim de aprimorar o manejo e os experimentos que visam o aumento da produtividade.

“Além desse objetivo pedagógico, relacionado aos PATPs, também temos o objetivo empresarial, que visa trazer às empresas para perto da IDEAU, proporcionando ao nosso aluno esse contato, e assim, favorecendo a vivência e a criação de networking”, explica o coordenador do curso de Agronomia, unidade de Getúlio Vargas, professor Maurício Albertoni Scariot.
“Que esses acadêmicos possam voltar para as suas casas com o conhecimento, aumentando a rentabilidade, o fluxo de caixa e, consequentemente, diminuindo a evasão do meio rural”, complementa a coordenadora do curso de Agronomia, unidade de Passo Fundo, Katia Trevizan.

O acadêmico do 7º semestre do curso, André Luis Silva, por exemplo, é do interior e busca através da sua formação e de atividades como essa agregar novos conhecimentos, principalmente na área da agricultura de precisão.

“Para quem está vindo agora para o curso ou tentando entrar no mercado de trabalho, através do dia de campo adquire boas ideias”, comenta o estudante.

Tecnologia aplicada à agricultura


O avanço tecnológico e o processo de digitalização exigiram algumas adaptações de processos e, no setor do agronegócio, não foi diferente. Com os recentes acontecimentos globais, a tecnologia tornou-se uma grande aliada para o crescimento do setor, tornando o trabalho muito mais preciso.

“A tecnologia vem com esse olhar de melhorar a eficiência, aumentar a produtividade, e, associado a isso, melhorar a rentabilidade das propriedades rurais. Esse recurso é utilizado hoje pelo grande e pelo pequeno produtor que quer ser mais eficiente”, diz Katia.

Nesse sentido, foi exposto ao público máquinas, equipamentos e tecnologias agrícolas que atendem às diferentes necessidades do produtor, como é o caso do controle de pragas e doenças. Através de voo demonstrativo, realizado pela empresa Aerodinâmica, foi apresentado a aplicação aérea de defensivos, uma possibilidade de agilizar as aplicações durante a safra e diminuir significativamente os custos. Hoje um tanque possui capacidade volumétrica de 600 litros, com vazão de 15 litros por hectare.


Para a demonstração o avião passou por uma tríplice lavagem e descontaminação total, utilizando produto específico para isso. A aplicação foi realizada somente com água, a fim de realizar um demonstrativo do serviço.


Protagonistas do conhecimento

Através de metodologias ativas de ensino, o estudante é posto no centro do processo de aprendizagem, tornando-se protagonista do próprio conhecimento. Dessa forma, a Instituição oportuniza atividades que exijam proatividade. “ O evento é organizado pelos estudantes do 9º semestre de Agronomia juntamente com as coordenações, uma experiência que eles vão vivenciar futuramente nas empresas onde irão trabalhar, e por meio da nossa metodologia proporcionamos que ainda na graduação eles já tenham esse aprendizado”, explica Maurício.

“A gente participa do dia de campo para aprender, olhar as empresas e, sobretudo, adquirir experiência para quando chegar a nossa vez de organizar o evento já saber como proceder para passar todo o nosso conhecimento”, comenta o acadêmico do 7º semestre, Samuel Tomelero Sabadini.

A instituição trabalha também com a extensão comunitária, proporcionando a troca de conhecimento e a oferta de bens e serviços. Sendo assim, a unidade de Getúlio Vargas se mobilizou para a realização da venda de cachorro-quente durante o evento, arrecadando R$ 357,00 que foram doados ao Lar da Menina, de Getúlio Vargas.

“Nossa gratidão a esses jovens e a essas pessoas que se envolveram na venda dos cachorros-quentes. Para nós será de bom uso esse valor, vamos adquirir leite e pão para as crianças”, agradece a diretora da escola, Geni Ana Bonalume.

Fonte: Imprensa UNIDEAU


VEJA TAMBÉM