ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Dengue: Secretaria de Saúde de Getúlio Vargas pede à população para continuar mobilizada

Os casos de Dengue estão aumentando em toda a Região do Alto Uruguai. Somente neste ano, os municípios da Região de Saúde 16 – que pertence Getúlio Vargas -, registraram no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), 1.036 casos notificados, sendo 287 confirmados. Em Getúlio Vargas são 12 casos notificados, sendo um confirmado, sete casos em análise e quatro descartados.


Na semana de 4 a 8 de abril, foi realizado o Lira (Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti) no município. Foram coletadas 24 amostras de larvas em todos os bairros da cidade, sendo que destas 22 deram positivas para Aedes.


Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social do município de Getúlio Vargas convoca toda a população a continuar, de forma permanente, com a mobilização pelo combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya, doenças que podem gerar outras enfermidades, como microcefalia e Guillain-Barré.


O mosquito se cria em água limpa e parada, em recipientes que apresentem locais como “paredes” para que as fêmeas possam depositar seus ovos, já que as mesmas não colocam os ovos diretos na água, e sim em locais que possam vir a ter água, os ovos podem durar no seco cerca de 450 dias, no momento que encher de água e tiver calor, esses eclodem e nascem às larvas, em media leva sete dias para virarem mosquitos. Por isso do cuidado para não deixar recipientes que possam acumular água.


Atenção para os mutirões da dengue no município

Nestas datas os agentes da vigilância sanitária (agentes de endemias e agentes de saúde) estarão passando nos bairros para orientações.

Medidas de prevenção

As principais medidas de prevenção e combate ao Aedes Aegypti são:

  • Manter terrenos e pátios limpos;

  • Acabar com o acúmulo de água;

  • Manter bem tampado tonéis, caixas e barris de água;

  • Remover galhos e folhas de calhas;

  • Não deixar água acumulada em pratinhos de vasos de flores;

  • Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;

  • Acondicionar pneus em locais cobertos;

  • Ralos limpos e com tela;

  • Bandejas de ar-condicionado limpas e sem água acumulada;;

  • Bandejas de geladeiras limpas e sem água;

  • Baldes virados com a boca para baixo;

  • Fazer sempre manutenção de piscinas;

  • Lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas;

  • Observar no cemitério se não tem vaso ou depósitos com água parada.

É necessário que cada um faça sua parte, eliminando todos os possíveis focos de proliferação do mosquito, essa é a forma de prevenção mais efetiva e depende, principalmente, da população.


VEJA TAMBÉM