ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Com previsão de onda de calor, temperaturas podem passar dos 40°C no RS


A previsão de calor intenso para essa semana no Rio Grande do Sul, com máximas que podem ultrapassar os 40°C em várias regiões, vai exigir cuidados especiais da população para evitar exposição ao sol e manter-se hidratada. Conforme a Metsul Meteorologia, em Porto Alegre e região metropolitana, o calor será extremo no próximo final da semana. As máximas superam os 35°C na Grande Porto Alegre já na terça ou quarta-feira.


O pico do calor, no entanto, deve ocorrer na sexta e no sábado. Para a sexta, a previsão para a Capital é de 38°C ou 39°C com marcas ao redor de 40°C no Vale do Sinos. "Essa semana no Sul do Brasil promete ser de calor intenso, com muito desconforto, e que deve afetar também Argentina e Uruguai", explica a meteorologista Estael Sias, da Metsul Meteorologia. No RS, Estael destaca que as maiores máximas oficiais foram de 42,6ºC em 1917 (Alegrete) e em 1943 (Jaguarão), ambos verões de forte estiagem como 2022.

"Poderemos chegar perto disso ou quem sabe até passar essa marca ao longo dessa semana em alguns municípios da metade Oeste do Estado. Poderemos superar recordes históricos", alerta. No início de janeiro, algumas partes do Estado já registraram marcas ao redor de 40°C. "A gente já deve ter na quarta, quinta e sexta marcas acima de 40°C na fronteira Oeste, na região de Uruguaiana, por exemplo. Grande Porto Alegre, em princípio, deve ter o ápice do calor e temperatura que no Vale do Sinos deve chegar a 40°C, 41°C".

Com previsão de marcas extremas de temperatura, especialistas reforçam os alertas para os cuidados com a saúde e como se proteger do calor intenso. Diante desse cenário de temperatura elevada, a dermatologista Giovana Serrão Fensterseifer recomenda o uso de filtro solar com fator de proteção solar (FPS) superior a 50. "É importante aplicar uma quantidade generosa de protetor solar. Uma colher de chá para a região da face, da cabeça e do pescoço. E reaplicar a cada duas horas se tiver suor excessivo ou entrar na água", frisa.


Para quem gosta de praticar atividades físicas, Giovana explica que o ideal é fazer exercícios antes das 10h e após às 16h. "Também é importante fazer revisão anual com médico dermatologista", ressalta. Dermatologista do Hospital Moinhos de Vento, Fabiane Kumagai Lorenzini afirma que o filtro solar, com proteção para UVA e UVB, deve ser aplicado sempre, 'mesmo que o dia esteja nublado'. "Crianças abaixo de 6 meses de idade devem evitar exposição solar direta e usar proteção mecânica, como sombrinhas, roupas com tecido protetor e chapéu", reforça.


Fabiane explica que fatores de proteção maiores são recomendados em algumas situações, como por exemplo, pacientes que possuem manchas na pele como o melasma, que é uma hiperpigmentação da pele. Para os pacientes que praticam exercícios físicos no sol, Fabiane ressalta que é importante observar a resistência a água dos filtros solares e o uso de chapéu. "Óculos de sol, camisetas feitas de tecido com proteção solar, chapéu e bonés são grandes aliados em todas as idades", completa.


Frequentadora da orla do Guaíba, Tatiana Nunes dos Anjos, 43, afirma que a previsão de calorão para os próximos dias gera preocupação. Bacharel em Direito, ela adota cuidados com o corpo e não dispensa o uso do protetor solar. "Vou tentar refrescar ao máximo possível, hidratar bastante. Estou preocupada com os dias que vão vir, mas como amo o sol e o calor, vou procurar uma piscina ou uma praia para poder dar uma relaxada, me refrescar e me cuidar também, porque esse sol forte é preocupante", ressalta.


No fim de semana, a orla é o local escolhido por ela para passar o tempo. Ontem, acomodada em uma cadeira de praia, ela curtia a paisagem do Guaíba. "Procuro me encontrar com a natureza, me sentir melhor. Essa questão da pandemia de Covid-19 deixou a gente um pouco estressada e aqui a gente procura aquela paz interior que a natureza nos traz", reflete.

Fonte: Correio do Povo

VEJA TAMBÉM