ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

AMAU anuncia medidas mais rígidas para a contenção da disseminação da Covid-19


O crescimento de 35,4% no número de casos ativos da covid-19 em apenas uma semana na Região de Saúde 16 (que engloba os municípios da Associação de Municípios do Alto Uruguai (AMAU) + Rio dos Índios e Nonoai), fez com que o Gabinete de Crise do governo do Estado emitisse nesta quinta-feira (20) um ‘Aviso’ à R16, indicando que é hora do Alto Uruguai tomar medidas mais severas no enfrentamento à pandemia de coronavírus.


Diante deste cenário, prefeitos e secretários de Saúde da R16 voltaram a se reunir ontem, em sessão extraordinária da AMAU, para definir quais medidas tomar. Depois de avaliação e discussão dos números gerais da covid-19 na região, levantados e apresentados pelo Comitê de Atenção ao Coronavírus, o colegiado não teve outro caminho senão apertar o cerco – acatando as orientações do próprio Comitê, entre as quais destacam-se reforço na fiscalização, incentivo ao uso de máscara, vedação a aglomerações e propostas que visam diminuir a circulação de pessoas e, consequentemente, do vírus.


Conforme o presidente da Associação de Municípios, Paulo Polis, a AMAU visa agir com base em dados técnicos procurando respeitar os limites operacionais dos Hospitais – que já têm cerca de 86% de seus leitos de UTI covid-19 ocupados, sendo que o Hospital SUS, Santa Terezinha, está com 100% de lotação.


O que muda


Além de seguir o Protocolo Obrigatório do governo do Estado a R16 definiu o estabelecimento de medidas mais rígidas com alcance regional, os chamados ‘Protocolos Regionais Variáveis’ – que atingem áreas consideradas como de alto risco, de acordo com a classificação do Gabinete de Crise estadual.


Com isso, bares e similares, eventos, esportes e deslocamentos foram afetados. As medidas entram em vigor à 0h deste sábado (22), e devem se estender por no mínimo duas semanas. No entanto, o Comitê seguirá realizando levantamentos diários para acompanhar o número de casos e internações, e, caso a situação se agrave, a AMAU pode ser obrigada a tomar novas medidas, ou até sofrer intervenção do Estado – lembrando que a população também deve fazer sua parte para que os índices melhorem.


Veja como ficou

  • Restaures, Bares, Lanchonetes, Sorveterias, Food Truck e similares:

  • Estabelecimento e rígido controle da ocupação máxima de 40% das mesas ou similares;

  • Apenas clientes sentados e em grupos de até cinco pessoas;

  • Vedada a realização de 'eventos' tipo happy hour;

  • Vedada música alta que prejudique a comunicação entre clientes;

  • Operação de sistema de buffet, com lavagem prévia das mãos, utilização de luva descartável, e utilização de álcool 70% ou sanillizante similar por funcionário e clientes e com distanciamento e uso de máscara de maneira adequada;

  • Restrição de horários: entrada até as 22hs (fecha as portas), e encerramento obrigatório das atividades às 23horas;

  • Expressamente proibido a colocação de mesas nos ambientes externos públicos;

  • Fica proibida a instalação de mesas nos espaços públicos dos Food Truck (trailers), somente serviço de pegue e leve.

  • Atividades Esportivas em ginásios/campos de futebol abertos e fechados

  • Limitado horário de funcionamento até as 22hs;

  • Após às 18hs, permitido somente três horários para jogos, com intervalo de 30 minutos entre um jogo e outro;

  • Finais de semana durante o dia permitido somente três horários para jogos, com intervalo de 30 minutos entre um jogo e outro;

  • Proibido a venda de bebidas e alimentação e a realização encontros festivos nos espaços Esportivos;

  • Bares dos espaços esportivos fechados.

  • Eventos e similares

  • Proibido a realização de qualquer tipo de evento de qualquer natureza, que gere aglomerações de pessoas;

  • Eventos especiais necessitam de autorização prévia do município e avaliação do COE Municipal.

  • Aglomeração de pessoas

  • Expressamente proibido aglomerações de pessoas em espaços públicos e privados – de acordo com os Protocolos Gerais Obrigatórios.

Campanha Alerta Região 16


A reunião dos prefeitos também marcou o lançamento de uma nova campanha de conscientização liderada pela AMAU e Comitê de Atenção ao Coronavírus. Conforme Jackson Arpini, a ação busca reforçar a importância do uso da máscara, além de vedar e coibir aglomerações. A iniciativa, amplia, ainda, a necessidade de fiscalização quanto ao cumprimento das medidas de distanciamento e respeito aos protocolos vigentes, numa parceria entre a Brigada Militar e órgãos municipais.


Válvulas de segurança


Acatando orientação do Comitê Regional, os prefeitos também aprovaram o estabelecimento de ‘válvulas de segurança’ que visam estabelecer critérios para adoção de medidas mais, ou menos, restritivas. São elas:

  • Leitos de UTI acima de 80 a 95%

  • Adotar os Protocolos Regionais (atual fase)

  • Leitos de UTI com ocupação acima de 95%

  • Adotar Protocolos Regionais (critérios mais rígidos)

  • Leitos Clínicos abaixo de 70%

  • Adotar os Protocolos do Estado

  • Leitos Clínicos acima de 70%

  • Adotar os Protocolos Regionais (a definir)

  • Casos Ativos superior a 800 casos

  • Adotar protocolos mais rígidos (Protocolos Regionais, atual fase)

  • Municípios com mais de 10 Casos Ativos

  • Receberão um ‘Aviso’ para que adotem providências para minimizar os indicadores, no sentido de antecipação ao posicionamento do Estado

  • Situação crítica

  • Em casos mais agravados (situação crítica) manter serviços considerados essenciais.

Saiba mais

  • Alguns números da R16:

  1. Taxa de Ocupação das UTIs de 86%

  2. Média Móvel de Casos da R16 de 35,4% (7 dias)

  3. Média Móvel de Casos do Estado de – 0,8% (7 dias)

  4. Variação acumulada de Internação Clínica de 69,7%, com mais 23 internações no período de 7 dias;

  5. A média de ocupação dos leitos de UTI da MACRORREGIÃO está num percentual muito elevado (97%), com eminente possibilidade de sobrecarga.

Fonte: Assessoria de Comunicação da AMAU

VEJA TAMBÉM