ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

Agroindústrias do Alto Uruguai recebem selos e embalagens


Um projeto executado em parceria entre a Emater/RS-Ascar e o Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) campus de Erechim, entre outras entidades parceiras, resultou na produção de selos e embalagens, oportunizando um material de divulgação mais moderno às agroindústrias da região do Alto Uruguai e mais atrativo para os consumidores. Na segunda etapa do projeto foram selecionadas oito agroindústrias de derivados de cana-de-açúcar e mandioca. Os rótulos foram elaborados pelo IFRS, com orientação das professoras Andreia Mesacasa e Alessandra Incerti, do curso de Design e Moda, e entregues na sexta-feira (06/08) a seis agroindústrias pelo extensionsita rural e engenheiro agrônomo Carlos Angonese, responsável pela área das agroindústrias na região administrativa do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar em Erechim.


Em Marcelino Ramos, o ato de entrega aconteceu na Câmara de Vereadores, às agroindústrias KL Alimentos (produção de mandioca descascada), LK Sabores do Sul (produz processados de mandioca) e para a agroindústria Roabert (produção voltada para açúcar mascavo). O ato contou com a presença do gerente regional da Emater/RS-Ascar, Gilberto Tonello, do secretário da Agricultura e vereador, Sergio Beal, dos extensionistas rurais, Antonio Pandolfo e Dalva Sallete da Costa.


Os empreendedores Marcos Kruze e Inês Lermer Kramer agradeceram as parcerias e destacaram a importância deste trabalho. “Vamos colher frutos deste material”, disse Marcos, representando a KL Alimentos. A produtora Inês Kramer também agradeceu as parcerias que vão contribuir neste material para atrair mais a atenção do consumidor. “Embalagem bonita com produtos de qualidade, este conjunto define, disse, ao agradecer em nome da Sabores do Sul.


A professoras Andreia Mesacasa explicou as diversas etapas do processo de design, que envolveu pesquisas de criação dos selos e de embalagens que valorizam o produto. Segundo ela, os temas voltados às etnias italiana, alemã e polonesa expressam as tendências modernas de design. Ela agradeceu as parcerias em nome do Instinto Federal e às agroindústrias. “Buscamos como inspiração as etnias de cada agroindústria envolvida. Estamos ajudando a melhorar as comunidades e o desenvolvimento regional”, disse.


Tonello parabenizou as famílias e agradeceu a parceria com o Instituto Federal e a equipe do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar, integrada por Antonio Pandolfo e Dalva Salette da Costa. “Este é um momento importante para nossas agroindústrias, que agregam valor aos produtos e têm importância fundamental para o desenvolvimento regional”.


O secretário de Agricultura Sergio Beal também cumprimentou as parcerias e o Poder Público. “Nossa ideia é trazer o Susaf (Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte) para fortalecer este segmento e desenvolver ainda mais o município de Marcelino Ramos”, ressaltou.


O extensionista da Emater/RS-Ascar, Carlos Angonese, observou que o município de Marcelino Ramos, com suas 12 agroindústrias, é o maior polo agroindustrial da região do Alto Uruguai. “Na região, as canas de açúcar são melhoradas geneticamente, com práticas de manejo adequadas, resultando em produtos de alta qualidade”, avalia.


Em Carlos Gomes recebeu o selo a agroindústria Dom Polski (de açúcar mascavo). A entrega foi realizada à produtora Daiane Sikovski no Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar, juntamente com a equipe de extensionistas Laura Mocfa Glaner e Edgar Copatti. Em Aratiba, receberam os selos as agroindústrias Libero (produção de mandioca) e Schmidt (cana de açúcar).


O trabalho de agroindústrias é executado pela Emater/RS-Ascar parceira da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

VEJA TAMBÉM