top of page

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Acusada de matar marido e esconder corpo em freezer vai a júri popular em SC

A Justiça decidiu, nesta quarta-feira (18), que a mulher que matou o marido e ocultou o corpo em um freezer em Lacerdópolis/SC, em 2022, será julgada pelo Tribunal do Júri. Ela responde pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, ocultação de cadáver e falsidade ideológica.

De acordo com a acusação do MP-SC (Ministério Público de Santa Catarina), a mulher planejou o crime por motivos financeiros. Ela dopou o marido, que era empresário na região, amarrou seus braços e pernas com cordas e fitas adesivas e o asfixiou com uma sacola plástica. Em seguida, colocou o corpo em um freezer na garagem da casa e trancou com cadeado. No dia seguinte, ela foi à delegacia e registrou um boletim de ocorrência, dizendo que o marido havia desaparecido. Ela também usou o celular dele para mandar mensagens aos parentes e amigos, simulando que ele estava vivo e viajando a trabalho.

A verdade só veio à tona no dia 6 de dezembro, quando a polícia recebeu uma denúncia anônima sobre o local onde o corpo estava. Os policiais foram até a casa do casal e acharam o freezer lacrado. Dentro, havia um cadáver em estado avançado de decomposição. A mulher foi presa em flagrante e admitiu o crime. Ela alegou que era vítima de violência doméstica e que agiu em legítima defesa. Mas essa versão não foi aceita pela Justiça, que viu provas de que ela agiu com premeditação e crueldade, além de tentar ludibriar as autoridades e a sociedade.

O processo corre em segredo de justiça para proteger a identidade da vítima e dos familiares. A data do julgamento pelo Tribunal do Júri ainda não foi marcada. A ré poderá recorrer da decisão, mas ficará presa até o final do caso.

Arquivo Pessoal/Divulgação/ND

Comments


VEJA TAMBÉM

bottom of page