ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1/1

100% como mandante e time ofensivo: como o Ypiranga se prepara para enfrentar o Grêmio


O caminho para o título do Gauchão 2022 passa por Erechim. Mais do que sede da primeira partida da decisão, o Estádio Colosso da Lagoa é sinônimo de vitória para o Ypiranga na competição. O time do técnico Luizinho Vieira transformou a vantagem de jogar como mandante em certeza de pontos, com dois gols de vantagem em cada uma das sete partidas que disputou no local e 100% de aproveitamento. Uma sequência que precisará ser enfrentada pelo Grêmio neste sábado (26).


No primeiro encontro entre as equipes, o Tricolor levou a melhor. Venceu a partida e confirmou o Gre-Nal nas semifinais da competição. Mesmo derrotado por 2 a 0 na Arena, o Ypiranga terminou o jogo com mais posse de bola (53% contra 47%), mais passes trocados (409 a 311). O Grêmio só levou vantagem no número de finalizações: acertou sete vezes o gol de Edson enquanto Brenno não foi testado. O goleiro do time de Erechim é um dos heróis da vaga inédita na final. Na semi, defendeu penalidade de Marllon, do Brasil-Pel, para garantir o Canarinho na sua primeira decisão de Gauchão.


O jogo entre as equipes na fase de grupos também marcou a retomada do atual modelo pensado por Roger Machado, com Villasanti fixado à frente dos zagueiros e mais dois meio-campistas. Na Arena, Campaz e Bitello ocuparam as vagas. Na partida da fase de grupos, Gabriel Silva foi deslocado para atuar como o ponta do lado esquerdo e Elias foi improvisado como centroavante por conta da lesão de Diego Souza. Uma ideia que preza pela competitividade, mas que também está em busca de um equilíbrio para ter mais o controle da bola.

"Quero jogar mais sim, quero poder, mas vamos fazer um time competitivo. A Série B se caracteriza por uma competição forte, decidida em enfrentamentos físicos, bola parada. O time tem jogadores fortes nas beiradas, com o Campaz, Elias, o Tonhão na lateral-direita, aumentando a estatura do time. Vamos procurar ter mais a bola, uma característica. O que gente está imaginando é uma equipe competitiva, tendo o protagonismo. Precisamos ter alternativas para furar o bloqueio, mas nesse momento é fazer o alicerce", disse Roger, após a classificação para a final do Gauchão.

Além da preocupação com a qualidade do adversário, o Grêmio também terá que lidar com um outro problema para a disputa das finais. A comissão técnica tenta garantir que o time chegue nas melhores condições físicas possíveis para enfrentar as duas decisões. Para isso, adaptou sua programação para tentar lidar com o destaque acumulado após a disputa do Gre-Nal.


Quem jogou a maior parte da última partida ficou no vestiário para trabalhos de recuperação física. O treino desta sexta-feira também terá ênfase na recuperação, sem a previsão de atividades no campo com o grupo que viajará a Erechim no início da tarde. Com os desfalques de Ferreira, suspenso, e Villasanti, com a seleção paraguaia, a tendência é de que Elias e Thiago Santos sigam entre os titulares.


Os números do Ypiranga no Gauchão


FORA DE CASA
  • Grêmio 2x0 Ypiranga

  • Brasil 1x1 Ypiranga

  • São José 0x0 Ypiranga

  • Juventude 0x0 Ypiranga

  • Novo Hamburgo 0x0 Ypiranga

  • Brasil-Pel 1x0 Ypiranga

  • 6 jogos

  • 0 vitórias

  • 4 empates

  • 2 derrotas

  • 22%

  • 1 gol pró

  • 4 gols sofridos

EM CASA
  • Ypiranga 2x0 Caxias

  • Ypiranga 3x1 Guarany

  • Ypiranga 3x0 Aimoré

  • Ypiranga 3x1 Inter

  • Ypiranga 3x1 União-FW

  • Ypiranga 2x1 São Luiz

  • Ypiranga 3x1 Brasil

  • 7 jogos

  • 7 vitórias

  • 100% de aproveitamento

  • 19 gols pró

  • 5 gols sofridos

Fonte: GZH

VEJA TAMBÉM