ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CBF divulga guia médico e prevê cinco fases para retorno do futebol

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou seu "Guia Médico de Sugestões Protetivas para o Retorno às Atividades do Futebol Brasileiro". O documento foi elaborado por uma comissão médica especial e seguiu orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde, do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Médica Brasileira (AMB).


O documento reforça a importância de os clubes seguirem medidas preventivas, como lavar as mãos, não cumprimentar pessoas tocando-as, não cuspir em campo, usar máscaras quando não estiverem em atividade nos campos, limpar com mais frequências equipamentos usado nas atividades, entre outras.


Quanto a retomada das atividades, a CBF definiu cinco fases: preliminar, de treinamentos individuais ou em pequenos grupos, de treinamentos coletivos, de competições e de acompanhamento.


A Fase preliminar é marcada principalmente pela testagem de jogadores, comissão técnica e funcionários. Os testes em familiares é facultativo, mas um questionário detalhado deverá ser aplicado. Os casos suspeitos serão isolados.


Na fase seguinte, que prevê treinos individuais ou em pequenos grupos, todos "deverão utilizar condução própria e individual, uniforme de treino desde a sua residência e, após o término, retornar imediatamente para a sua residência". Será preciso verificar a temperatura de todos, de preferência ainda no veículo, e barrada a entrada dos que apresentarem medida acima de 37,5ºC.


Na terceira fase, de treinamentos coletivos, a CBF afirma que suas competições voltarão "em concordância com as normas das autoridades de saúde". Medidas de segurança, como verificação de temperatura, uso de máscaras, avaliação clínica, continuarão nesta fase.


Durante a sessão de treinamento, os atletas estarão dispensados do uso de máscaras. Não será servida refeições e o nutricionista do clube deverá preparar kits individuais. Caso seja necessário fisioterapia ou massagem, a ideia é agendar horários individualizados.


"No treinamento coletivo, o período de aquecimento deverá respeitar a distância mínima de 1 metro entre os atletas e membros da comissão técnica", afirma o documento. "A cada intervalo do treino todos deverão higienizar as mãos com álcool em gel a 70% e utilizar garrafas individuais para hidratação", acrescenta.


O guia ainda determina que todos os vestiários devem ser utilizados para evitar aglomeração e que os uniformes devem ser separados pelos próprios jogadores para recolhimento posterior da equipe de rouparia. Todos os funcionários também deverão usar máscaras.


Sobre o retorno das competições, que corresponde à quarta fase, o documento afirma que "a dinâmica da epidemia certamente influenciará no período de treinamento mínimo necessário para um retorno seguro às competições. Ajustes na tabela de jogos podem ser necessários para acomodação das datas disponíveis para a disputa das partidas".


Todas as partidas serão realizadas sem a presença de público e a participação de imprensa deve ser organizada previamente em reunião por videoconferência com a participação da CBF.


Além disso, o documento prevê diversas outras medidas, como proibição de troca de camisas, fechamento de salas não utilizadas, locais específicos para enfermaria e comemoração de gols individualizada No banco de reservas, todos devem utilizar máscaras e respeitar distância de um metro.


Por fim, na fase de acompanhamento, a CBF diz que os clubes devem enviar dados semanalmente e prevê a realização de testes aleatórios nos jogadores.


Fonte: Correio do Povo

VEJA TAMBÉM

1212.png
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone Spotify

Radio Sideral Ltda. © Copyright 2020. Desenvolvido por Produuza Web